Navillera é um convite para você voar alto e navegar avante

by - 01 maio





O drama sul-coreano intitulado Navillera nos lembra que voar é sobre vencer o casulo. Não esquecer do seu sonho é sobre não desistir de nós e tentar até que seja possível voar alto. Com um roteiro que mais parece uma sequência de lições e conselhos, é impossível assistir esse kdrama e não refletir sobre o que deixamos de ser ou fazer. Ver Navillera foi como receber um chamado para ação. Ele fala da importância de recomeçar com o que temos e com o que somos, porque é impossível estar 100% pronto.


Baseado em um webtoon de mesmo nome, Navillera foi adaptado pela roteirista Lee Eun-mi e foi feito pela emissora Tvn com distribuição pela Netflix. A história mostra a trajetória de Shim Deok-chul, um carteiro aposentado de 70 anos que decide voltar a aprender balé, um grande sonho seu, até então guardado. Ao chegar por engano em um estúdio de dança, ele conhece Lee Chae-rok, um dançarino de 23 anos que só aprendeu balé depois de dedicar sua adolescência ao futebol. Provando que independente da idade, todo mundo tem algo para ensinar e aprender, o kdrama mostra o sr Shim e Chae-rok superando os desafios do próprio casulo. 


A mãe de Chae-rok era dançarina de balé e morreu de uma doença quando ele era muito jovem. Com o pai preso e enfrentando dificuldades financeiras, ele pensa em desistir do balé, mas quando conhece o sr Shim, consegue perceber que não devemos, nem podemos, esquecer ou abandonar o nosso sonho, pois é ele que nos faz lembrar quem nós somos. O caminho certo nunca é fácil, pelo contrário, ele sempre será difícil, então comece com o que você tem agora e com quem você é hoje. Apenas vai lá, comece sua batalha e não pare até vencer. Não espere para viver o seu sonho, faça o que for preciso hoje e agora.


Quando a família do sr Shim descobre sobre suas aulas de balé, ele precisa enfrentar o preconceito e seus próprios medos. Depois de quase recusar ser o professor do sr Shim, o jovem Chae-rok experimenta a sensação de ser cuidado e de ser parte do sonho de outra pessoa. Essa relação faz parte da quebra do casulo dos dois. Enquanto um tenta recuperar um sonho guardado, o outro assume o compromisso de nunca abrir mão do seu. O sr Shim descobre que sempre amou balé e Chae-rok percebe que não é tarde para se tornar um bailarino profissional.


O drama nos leva para perto de nossas próprias perdas, escolhas, sonhos e medos, mas diferente de outras histórias, essa nos pega pela mão e nos mostra o caminho de navegar avante. Navillera é um enredo que faz a gente querer aproveitar cada momento da vida, lutando por aquilo que acreditamos, mesmo quando tudo em nossa volta diz que não é possível voar alto. Durante o kdrama, o sr Shim sempre fala sobre a importância de tentar e o valor do recomeço. É assim que o Chae-rok aceita concertar pendências do passado e focar toda sua leveza no presente, para construir um futuro sem arrependimentos. 


Ao enfrentar uma doença em segredo, o sr Shim persiste em valorizar cada minuto com o balé e recebe apoio, proteção e cuidado por parte do Chae-rok, que decide se preparar para uma grande competição, mesmo depois de um acidente. Diante de dias difíceis, ambos encontram no outro a força necessária para continuar sendo firme em seus propósitos e sonhos. As próximas cenas nos provam que tudo respeita seu próprio tempo, por isso que é impossível correr sem antes caminhar. Aprender também é sobre dar valor ao processo e juntos, cada um ajuda o outro a dar o próximo passo em sua trajetória. 


Assistir Navillera é reconhecer tudo que somos e sonhamos em segredo. É encarar cada capítulo como páginas de um diário que teimamos em não colocar em prática. Em todos os diálogos podemos sentir uma clara mensagem: a vida é muito rara, por isso ela é breve, então não deixe de ser você, nem de fazer o que ama. Pior do que o fim, é chegar nele sem viver os começos e os meios do seu jeito. Ser diferente de quem você realmente é, é como viver a vida de outra pessoa, enquanto a sua vida espera em silêncio e no escuro de um casulo.



Tudo que amamos é parte do que somos, desistir disso é abandonar uma parte nossa. Navillera nos diz que podemos tudo, basta firmar nossos passos em busca do que tanto sonhamos. Então descubra quem você é e seja de propósito até o fim. Procure o que te faz feliz e siga fazendo isso até o último segundo. Não abandonar o sonho é não desistir do vento, porque uma hora ele acaba soprando ao nosso favor.

You May Also Like

0 comments