Se a semente fugir da mudança, nunca se tornará flor.

by - 06 agosto

jessicahirata-cida-silva-blog-aquecida
Foto: @jessicahirata_


Existem dias que preciso escapar de tudo para ser minha única e boa companhia. Em algumas manhãs quero apenas me perder em pensamentos e me achar dentro de mim mesma. Descarto tudo que não faz sentido existir naquilo que hoje sou e me alimento de novas formas de viver meu momento. Ainda que esperem de mim muitas coisas, apenas posso dá aquilo que sou e sou uma arte bem diferente do que a sua expectativa pinta.

Sou uma canção autoral despreocupada em ter que rimar ao modo dos outros. Meu caminho tem sentidos que só eu entendo. Minhas linhas guardam segredos que deixei escapar quando encontrei as palavras certas. Por vezes, meu silêncio ou gesto dizem mais que qualquer discurso. Deixei de viver como lago para me tornar correnteza, quero conhecer o máximo do mundo e não me resumir à um só lugar.

Quando a semana começa, já me vejo diferente de quem eu fui no sábado. Assim como os segundos a mudança é minha única certeza. Se as estações mudam, não podemos ser sempre o mesmo. Entre cada fim e recomeço respiro as possibilidades desse meio. Não existe crescimento no mesmo. Se a semente fugir da mudança, nunca se tornará flor. A lagarta aceita mudar, para poder viver como borboleta.

You May Also Like

2 comments