Tempo é casa que não se pode morar para sempre.

by - 09 agosto

cida.aquecida-blog-aquecida-garota-tumblr
Foto: @cida.aquecida

O tempo é presente que tenho, mas não sei até quando. É aquele remédio que por vezes demora ou não, mas sempre faz efeito. Um jogo que muda de nível, sem esperar permissões. Ele leva o quê não queríamos perder ou entrega o quê nunca queríamos ganhar. Estamos nele, sem poder controlar o quê ele é. Seguimos sem saber para onde e só ele pode nos responder.

O tempo guarda a lágrima e o sorriso como lados opostos de uma mesma ampulheta. Nenhum ganha, nenhum perde, cada qual existe respeitando o próprio tempo para cura ou comemoração. O tempo é correnteza que não se pode parar ou aumentar segundo à nossa vontade. Ele passa e por isso é tão raro.

O tempo é como um livro de uma biblioteca, hoje temos mas ele não é nosso. É o recebido com data de devolução. É um ganho que depois a gente perde. Ele não tem preço, mas vale muito. É raridade que não se pode comprar. Tempo é pincel que desenha o quê somos ao longo de cada mudança. É o escultor de cada marca deixada em meu corpo e mente. Tempo é casa que não se pode morar para sempre.


You May Also Like

0 comments